Qual o tratamento mais efetivo para o alívio de afrontamentos na menopausa? – Medical News Bulletin

Clinical Trials & Research


Um estudo recentemente publicado no International Journal of Obstetrics and Gynecology identifica o tratamento mais efetivo para o alívio dos afrontamentos na menopausa.

A menopausa é um processo gradual que afeta a função dos ovários fazendo com que estes deixem de funcionar e que dá descontinuidade ao período menstrual por 12 meses. Tal alteração do sistema reprodutor feminino causa a perda de hormonas tais como o estrogénio, a progesterona e a testosterona, que podem interferir com a regulação da temperatura corporal e causar um aumento repentino do fluxo sanguíneo para o peito, pescoço e rosto. Estas flutuações de temperatura corporal podem resultar em transpiração excessiva, arrepios, palpitações cardíacas e sensações de calor extremo, mais conhecidas por afrontamentos.

Controle dos afrontamentos pelo centro vasomotor do cérebro

O centro vasomotor do cérebro age como controlador deste processo pois é o regulador das alterações da pressão arterial sanguínea que ocorrem em mulheres na menopausa. Os sintomas resultantes são caracterizados por sintomas vasomotores, mais conhecidos por afrontamentos. O controle destes sintomas é geralmente feito através de medicação que tem um impacto nos níveis hormonais do corpo. Existem vários medicamentos para este efeito e investigadores no Reino Unido procuraram descobrir qual o tratamento mais efetivo.

Meta-análise em rede

Uma avaliação sistemática publicada no International Journal of Obstetrics and Gynecology identificou o tratamento mais efetivo para o alívio dos sintomas vasomotores em mulheres na menopausa que nunca fizeram uma histerectomia. Para tal, os cientistas levaram a cabo um estudo controlado aleatório que incluiu 8,326 mulheres de três meta-análises em rede no Reino Unido. Devido à sua importância nos procedimentos de decisão relativas ao sistema de saúde, aquando a existência de  múltiplos tratamentos para uma doença, a meta-análise em rede é o método recomendado para comparar de forma direta os medicamentos previamente  analisados em diversos estudos.

Contraposição de 16 grupos de tratamento

O foco deste estudo foi o alívio dos sintomas vasomotores, dos efeitos secundários e a descontinuação através do tratamento farmacológico e não-farmacológico. Os participantes da meta-análise em rede foram divididos em três grupos formando redes de tratamentos: mulheres com útero, mulheres sem útero e mulheres vítimas ou em risco de cancro da mama. Este estudo analisou e comparou 16 grupos de tratamento, incluindo um grupo de tratamento com placebo, estradiol e progestogénio transdérmicos, estradiol e progestogénio orais, isoflavonas, actaea racemosa (cimicifuga),  inibidores de recaptação de serotonina, e  inibidores de recaptação de serotonina e norepinefrina.

Tratamento mais eficaz

Os resultados demonstraram que o tratamento por estradiol e progestogénio transdérmicos foi o mais efetivo no alívio dos afrontamentos. Apesar dos tratamentos com isoflavonas e actaea racemosa se mostrarem mais eficazes do que o tratamento com placebo, nenhum atuou de forma tão eficaz como o acima mencionado.

A medicação menos efetiva no alívio dos sintomas foi a de inibidores de recaptação de serotonina e  inibidores de recaptação de serotonina e norepinefrina. No entanto, estes tratamentos mostraram uma maior de descontinuação do que o  placebo, o que pode ter afetado os resultados. A informação relativa aos seus efeitos hemorrágicos foi limitada e portanto não foi alcançada nenhuma conclusão.

Apesar do tratamento por estradiol e progestogénio orais ter-se mostrado eficaz, o tratamento por estradiol e progestogénio transdérmicos teve maior sucesso na redução da frequência dos afrontamentos em mulheres que nunca fizeram uma histerectomia. Um estudo desta natureza é essencial pois o conhecimento das melhores práticas medicinais é crucial para providenciar o melhor tratamento para o alívio dos sintomas da menopausa.

 

Escrito por  Viola Lanier PhD, MSc
Traduzido por Ângela Carvalho, PgC

Referências:

G Sarri, H Pedder, S Dias, Y Guo, MA Lumsden. Vasomotor symptoms resulting from natural menopause: a systematic review and network meta-analysis of treatment effects from the National Institute for Health and Care Excellence guideline on menopause. An International Journal of Obstetrics and Gynaecology. 2017 May 11.



Source link

Products You May Like

Articles You May Like

How Do Fetal DHA Levels Impact Later Neurocognitive Development? – Medical News Bulletin
Five European Bike Festivals Where You Can Take An E-Bike Off-Road
Using Oxygen “Microbubbles” To Improve Radiation Therapy
Fibromyalgia: Can Positive Psychological Interventions Help? – Medical News Bulletin
Is Standard Antiretroviral Therapy More Effective than a Novel Two-drug Regimen? – Medical News Bulletin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *